PREVISÃO DE CHUVA DE ROCK’N’ROLL PARA ESTA SEMANA

By 13/07/2020Novidades

“Eu sou uma rockstar! Mentira, não sou, mas, sempre quis ser…”

A primeira lembrança que tenho com o rock é do meu pai tocando violão e cantando “Maluco Beleza” do Raul Seixas. Inclusive, quando escutei “Metamorfose Ambulante” no rádio pela primeira vez, achei que era meu pai cantando no rádio… Porque eu achava que as músicas eram do meu pai e seu violão. A música “Sapato 36” do Raul define muito bem meu relacionamento com meu pai.

Quando tinha 9 anos ganhei alguns vinis e ouvia com frequência uma banda chamada Nirvana. Desde então me apaixonei e até hoje sou fã. Destaco a música “Something in the way”. Uma curiosidade macabra e sem utilidade: Kurt Cobain foi encontrado morto no dia do meu aniversário.

Alguns anos depois, um primo me emprestou algumas fitas do Legião Urbana e futuramente uns CD’s e eu me identificava muito com as letras. Mais uma banda para chamar de minha.

Lembro de apostar com meu irmão sobre quem conseguiria cantar Faroeste Caboclo todo sem errar. Perdi e eu odeio essa música até hoje.

Ele também me mostrou diversas outras bandas como Dire Straits, Queen, INXS e a divina Janis Joplin. Na adolescência, eu pesquisava as letras e as traduções das músicas que eu amava, a maioria nem fazia sentido com o que eu sentia, era apenas memória afetiva. Considero esse um dos poderes da música, tocar em algo que só você sente em seu ser e que não faz o mesmo sentido pra nenhuma outra pessoa no mundo. Nessa época saía correndo da escola para não perder o programa Mix TV com os clipes e as traduções das músicas.

Sou muito fã do Queen, o primeiro clipe que assisti foi “I Want to break free”. Minhas músicas preferidas da banda são “Love of my life” e “The show must go on”, sinto que uma completa a outra.

Aline Fortunato – Financeiro

Como vocês devem ter percebido, sou muito fã da maioria das bandas citadas acima, mas, uma que atua até hoje que amo muito é System of A Down. Apesar da banda não lançar novo álbum há 15 anos, ela continua realizando shows. Minhas músicas preferidas são “Toxicity” e “Lonely Day”, pra quem gosta do estilo indico assistir o clipe da música “Spiders”.

Essas são as bandas popularmente conhecidas. Mas, atualmente, prefiro um estilo bem diferente dos mencionados e pouco conhecido por quem não gosta realmente do estilo.

Uma mescla de metal, gótico e industrial, como por exemplo: Within Temptation e Theatre of Tragedy, que se destacam pelos vocais femininos acompanhados de gutural e orquestra, que enriquece muito as melodias. Um álbum que escuto semanalmente que considero perfeito é o A Rose for the dead do Theatre of Tragedy, “as the Shadows dance” é maravilhosa.

Acredito que vou ouvir rock até ficar velhinha, se tiver essa oportunidade. Me identifico muito com o estilo e através dele conheci pessoas, histórias e vivi coisas incríveis que fazem parte de quem sou.”

Pode ouvir tranquilo, não tem U2 nem Los Hermanos.

\m/ Are you ready?

Chuva Comunicação Viva.